Comité de Gestão da Bienal de Luanda colhe contribuições

O Comité Nacional de Gestão da Bienal de Luanda da Comissão Multussectorial encarregado de preparar as condições para a realização do Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz em África reuniu-se, ontem, com representantes das missões diplomáticas acreditadas em Angola, para a recolha de contribuições e iniciativas que vão conformar o leque de actividades do evento, a realizar de 4 a 8 de Outubro.

A reunião foi co-presidida, por parte de Angola, pelo coordenador do Comité Nacional de Gestão da Bienal de Luanda, Sita José, e pela UNESCO, pelo coordenador Internacional, Enzo vincenzofazzino. 

Vários países, com destaque para Brasil, Portugal, Alemanha, Argentina e França garantiram já, através das representações diplomáticas, que a participação no certame, com a promoção de diversos eventos culturais, tais como, Festival de Literatura de Rua, Exposições e eventos músico-culturais. 

A Bienal de Luanda, evento continental  adoptado pela Assembleia da União Africana, em 2015, visa contribuir  para a concretização da Agenda 2030 das Nações Unidas e, em particular, dos objectivos de Desenvolvimento Sustentável 16 e 17 e das aspirações da Agenda 2063 da União Africana. 

A segunda edição da Bienal de Luanda terá como tema central “Artes, Cultura e Património: Alavancas para a Edificação da África que queremos” e a iniciativa “Silenciar as Armas, em 2030.” 

A primeira edição do Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz em África, denominado Bienal de Luanda realizou-se,  em Setembro de 2019, em Luanda.

Posted in Notícia, Reunião