PARTICIPE NO DIÁLOGO INTERGERACIONAL

No âmbito da realização da segunda edição da Bienal de Luanda – Fórum Pan-Africano para a Cultura da Paz (4-8 de Outubro de 2021), está previsto, como prelúdio, um diálogo intergeracional de líderes e jovens sobre “Diversidade cultural e patrimonial de África e das suas Diásporas: uma fonte de conflito ou um terreno fértil para a paz ?”

Como parte da participação e representação dos jovens no diálogo, é lançado um convite à apresentação de candidaturas para a seleção de 150 jovens (de todos os países da União Africana e 21 países da Diáspora) de 30 de junho a 20 de julho de 2021. Os jovens, que participarão neste diálogo em online, serão selecionados com base em 50% de mulheres e 50% de homens, sendo duas pessoas homens e Mulheres jovens (se possível) por país.

Os candidatos a esta seleção devem cumprir os seguintes critérios:

  1. Ter entre os 18 e 35 anos de idade;
  2. Ser um líder associativo experiente (pelo menos 2 anos);
  3. Ser, em nome da sua organização e como parte do seu compromisso cívico, portador de um projeto ou de dois projetos ou boas práticas suscetíveis de serem partilhados (em relação ao tema do dialogo e do tema de um dos quinze subtemas dos quatro fóruns temáticos);
  4. Estar familiarizado com as principais redes socias (por exemplo. Facebook, Twitter, Instagram, TikTok) e ter uma experiência comprovada na implementação de campanhas de envolvimento de jovens online; Ter um bom domínio de uma das línguas de trabalho da Bienal (inglês, francês ou português);
  5. Ter um passaporte válido.

Os candidatos selecionados participarão, sempre em online, não só no diálogo intergeracional, mas também em todos os fóruns temáticos incluídos no programa da Bienal, nomeadamente:

  1. A contribuição das artes, da cultura e do património para uma paz duradoura
    • Apoiar os artistas africanos, as indústrias culturais e criativas para uma recuperação económica inclusiva e sustentável;
    • Prevenir conflitos, reduzir riscos e construir a paz através do património cultural imaterial africano;
    • Reintegrar a história, as artes e os valores culturais na educação para promover uma nova narrativa para África;
    • Proteger e promover o património cultural e natural de África .
  2. O envolvimento dos jovens como atores da transformação social para a prevenção de conflitos e desenvolvimento sustentável
    • Promover e incentivar o envolvimento cívico dos jovens: educação para a paz, cidadania global e desenvolvimento sustentável;
    • Empregabilidade juvenil, empreendedorismo e empoderamento económico, incluindo indústrias culturais/criativas e economias verdes/azuis;
    • Introdução à previsão da juventude e inovação social para o desenvolvimento sustentável e coesão social;
    • Juventude e o papel do desporto para a coesão social e a paz.
  3. África face aos conflitos, crises e desigualdades
    • Mulheres Africanas, Paz e Segurança;
    • Desigualdades sociais, xenofobia, estigmatização e discriminação;
    • Ciência, Tecnologia e Inovação para a Construção da Paz;
    • Os descendentes de africanos, as diásporas e o futuro da paz em África.
  4. Aproveitar o potencial dos oceanos para o desenvolvimento sustentável e a paz
    • Oceanos de paz e oportunidade: recursos, dividendo demográfico, género, economia azul, cooperação científica e diplomática, cooperação Sul-Sul;
    • Novas experiências em desenvolvimento sustentável: turismo costeiro e património subaquático, gestão de resíduos;
    • O oceano, pequenos Estados insulares em desenvolvimento (PEID) e os desafios da adaptação ao desenvolvimento sustentável.

O objectivo fundamental da Bienal de Luanda é de reforçar o Movimento Pan-Africano para uma Cultura de Paz e Não-Violência, cada um dos jovens selecionados será incentivado (juntamente com a sua organização) a fazer parte da mesma. Espera-se portanto que cada um dos candidatos selecionados seja, na sua localidade e país, um ator empenhado na mobilização dos seus pares a favor do Movimento Pan-Africano para uma Cultura de Paz e Não-Violência, antes, durante e após esta segunda edição da Bienal.

Para uma participação eficaz na Bienal, os candidatos selecionados receberão uma prévia formação

Para se candidatar, clique aqui! Para mais informações sobre o Diálogo intergeracional, clique aqui!

Para mais informações sobre a Bienal de Luanda, consulte a nota conceptual

Site oficial da UNESCO da Bienal de Luanda: disponível
em inglês e francês.
Site oficial do governo de Angola: disponível em
português.

Posted in Eventos, Forum, Notícia